Adeus ano velho, feliz ano novo!

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2014 do Vivendo em Brno.

2014 chegou ao fim, e quero agradecer a todos vocês pelas visitas, comentários e e-mails…
Parte das minhas resoluções de Ano Novo é estar mais presente aqui no Blog, sempre postando novidades e experiências da nossa vida em Brno.

Um Feliz Ano novo a todos, vejo vocês por aqui em 2015!!

Aqui está um resumo:

Um bonde de São Francisco leva 60 pessoas. Este blog foi visitado cerca de 1.500 vezes em 2014. Se fosse um bonde, eram precisas 25 viagens para as transportar.

Clique aqui para ver o relatório completo

Anúncios

Ossário de Brno

Muitas coisas têm acontecido por aqui que merecem postagens, mas tudo está um pouco atrasado porque estou com visita em casa! Minha prima Isabelle fez 18 anos e ganhou um super presentão dos pais: veio passar quase um mês aqui em Brno com a gente e nesse meio tempo fizemos umas viagenzinhas por aí, que eu escreverei sobre, em breve.

Aproveitei a visita da Isa pra conhecer vários lugares de Brno que eu não tinha conhecido ainda. Um dos primeiros lugares que fui com ela foi o ossário que fica na Igreja de São Tiago. Eita. Nunca tinha parado pra escrever isso em Português. É a St. James Church.

A história é a seguinte: como em toda igreja, havia um cemitério nos fundos, datado do século 13. Mas por causa das pragas que assolaram a Europa, a capacidade do cemitério foi atingida rapidamente, então eles adotaram um novo sistema de enterro, onde retirava-se o cadáver já enterrado há muito tempo e enterrava-se um novo cadáver no lugar. Colocava-se, então, esses ossos dos cadáveres exumados em uma cripta no subsolo da igreja. Essa cripta foi se enchendo e então construíram um ossário adjacente à cripta, que também foi cheio rapidamente. Quando ambos os “depósitos” se encheram, a porta de conexão com a igreja foi selada.

Em 1784, houve uma reforma que aboliu os cemitérios em igrejas por razões sanitárias, então as paredes em torno da igreja (onde ficava o cemitério) foram demolidas, e o solo pavimentado. E o ossário caiu no esquecimento.
Foi quando, em 2001, numa escavação arqueológica no terreno da praça onde fica a igreja (haveria uma reforma), encontraram tudinho lá embaixo. Imaginem a surpresa. Mais de 50 mil pessoas enterradas lá, vítimas da praga medieval e epidemias de cólera, e também pessoas vítimas das guerras que ocorreram por aqui. Tudo isso “guardado” no subsolo da igreja por anos e anos!

Por causa do mofo e umidade, se não fossem tratados, os ossos todos sofreriam decomposição, então a única forma de manter tudo conservado seria reformar a cripta e abrir ao público. Houve limpeza de tudo, é claro, e hoje é um lugar para visitação. É o segundo maior ossário da Europa, perdendo apenas para as Catacumbas de Paris.

O bilhete custa 140 coroas tchecas. É um lugar relativamente pequeno, são três salas, mas é super interessante e vale a pena a visita. Ficamos lá dentro cerca de meia hora.
Ah, fica tocando uma musiquinha sinistra, dá até um medinho hihi

Pilhas e mais pilhas de crânios

Pilhas e mais pilhas de crânios

Sinixxtro

Sinixxtro

Ossos por toda parte

Ossos por toda parte

photo 2 photo 1

Medinho hehe

Medinho hehe

É Natal!!!

Eu adoro o Natal! Tirando fora toda aquela baboseira de Jesus ter nascido em 25/12 e Papai Noel, acho essa época do ano muito especial. Principamente aqui no Norte! Tem algo sobre as luzes, as músicas, as pessoas ficam mais gentis, a cidade mais bonita! Se nevar então, dá aquele toque especial!

Aqui na República Tcheca quase todo mundo é ateu (uns 70% da população), mas isso não impede de as famílias seguirem tradições, até porque as gerações mais velhas são bem católicas então é algo que acaba sendo passado pra frente (não sei como será daqui alguns anos, mas acho que Natal é Natal e nunca vai acabar!).

Algumas coisas sobre o Natal aqui são completamente diferentes do Natal da América. Vou dar alguns exemplos: Os presentes aqui são trazidos pelo Menino Jesus, e não pelo Papai Noel! É ao menino Jesus que as crianças agradecem pelo presente – o que faz mais sentido pra mim: já que o Natal é o “nascimento de Jesus”, que a celebração seja em volta Dele então, oras. Eu, particularmente, não creio que Jesus tenha nascido nesta época do ano, por evidências históricas e Bíblicas.
Que mais? Ah, sim! Não existe aqui essa figura de Papai Noel da Coca-Cola. Ele até faz parte de algumas decorações, mas não é figura principal. Aqui quem é figura central do Natal também é o São Nicolau (de novo, fazendo mais sentido! Leia aqui se você não sabe de quem tô falando). Nos dias que antecedem o Natal, é comum ver pelas ruas o São Nicolau e o Diabo (outra figura importante). Os dois andam pelas ruas perguntando se as crianças foram boas ou más durante o ano. Às que foram boas, o São Nicolau dá um doce; às que foram más, o diabo coloca uma pedra no sapato! Diz-se que o Diabo coloca pedra no sapato até de algumas que se dizem boas porque, afinal, ninguém é perfeito.

Não é o Natal mais realista e pé-no-chão que vocês já viram? Achei demais!

Pois bem, aqui em Brno já está tudo enfeitado desde o começo do mês. Tem uma feira principal na praça central e outras feirinhas menores pela cidade. Lá, dá pra comer comidas típicas, beber quentão, chocolate quente, assistir apresentações musicais, as crianças podem aproveitar os brinquedos instalados (roda-gigante, ultra mini montanha russa etc. Tem também um presépio enorme de madeira! E é claro, uma linda árvore de Natal!

Barracas

Barracas

wpid-img_20141129_174817.jpg

Presépio de madeira. Tem tantos, mas TANTOS bichos, que acho que erraram o evento Bíblico e colocaram a Arca de Noé. (prometo uma foto melhor)

Presépio de madeira. Tem tantos, mas TANTOS bichos, que acho que erraram o evento Bíblico e colocaram a Arca de Noé. (prometo uma foto melhor)

wpid-img_20141129_175629.jpg

Não se engane. Esse copinho está até a metade de chocolate meio amargo derretido! Yummy! 😀

wpid-img_20141129_180718.jpg

Linguiça de Javali, minha favorita!

wpid-img_20141129_181746.jpg

Tem artesanato também!

wpid-img_20141129_181724.jpg wpid-img_20141129_174652.jpg wpid-img_20141129_174741.jpg

E o frio aqui chegou pra ficar, já não dá pra sair na rua sem um agasalho mais pesado. Até esses dias eu estava com meu casaco de inverno-Brasil, e tava aguentando, mas já tive que comprar um melhor!
Fez um frio tão frio que caiu uma ‘chuva congelante’, de acordo com a previsão do tempo. E foi mesmo, se liga só:

Brrrrr

Estalactites na minha varanda!

Estalactites na minha varanda!

E caiu até uma nevezinha! Foi bem bestinha, só pra fazer uma graça mesmo, mas foi muito bom vê-la de novo! Ja faz 5 anos desde nosso inverno em Toronto… Charlinho adorou lembrar também!

wpid-img-20141215-wa0110.jpg

“Cocô na neve, eba! Não lembrava que era tão refrescante!” – Pinto, Charlie

wpid-img-20141201-wa0035.jpg wpid-img-20141215-wa0111.jpg wpid-img-20141201-wa0034.jpg
Que venha pelo menos uma neve de verdade nesse Inverno!
De preferência enquanto eu ainda não estiver trabalhando!  hehe tô querendo demais já…

Os últimos dois meses…

Amigos, leitores, e amigos-leitores. Já faz dois meses desde minha última publicação. Mas que blog nesse mundo que não passa por uma fase dessas, não é mesmo? Não posso nem dizer que estive muito ocupada ultimamente, pois não é verdade. Foi a preguiça que, junto com o desânimo de não ter o que fazer, me impediu de escrever por aqui nos últimos meses. Mas estou de volta, e agora tenho tantas coisas pra contar que os posts serão mais longos do que nunca (vou tentar me controlar) e vou ter várias publicações seguidas. Hehe.

Voltando à primeira quinzena de Novembro, aqui em Brno tivemos o Festival do Vinho/São Martinho. E eu fui, claro. O festival aconteceu na praça principal onde todos os eventos acontecem, a Praça da Liberdade, ou Náměstí Svobody. Nesse festival, produtores locais de vinho têm a oportunidade de vender seus produtos, que são geralmente vinhos jovens.

Fui sozinha, numa terça-feira à tarde, e a praça estava lotada. Percebi que as pessoas aqui sempre participam dos eventos da cidade e todos são extremamente bem sucedidos, com uma participação muito grande dos moradores. É muito legal, em plena terça-feira à tarde um monte de senhores e senhoras (aposentados, acredito eu), estudantes, todos curtindo um belo dia de sol bebendo vinho e ouvindo músicas típicas.

wpid-img_20141111_134940.jpg
Existem várias barracas com os produtores vendendo seus vinhos, tem barraca também de comidas e produtos artesanais. Quando cheguei, dei uma volta geral nas barracas e vi uma tenda onde as pessoas entravam, compravam uma taça e saíam. Foi onde eu descobri como funcionava a coisa: você compra a taça do Festival (que já é um souvenir) e 8 fichas de degustação, que te dá direito a degustar oito vinhos diferentes, de sua escolha. Vem também um guia com todos os vinhos que tinham na feira, origem etc. Comprei meu kit-felicidade e saí degustando vários vinhos.

wpid-img_20141111_134931.jpg

Havia uma tenda bem grandona onde os vinhos pra degustação ficavam, uma mesa bem grande com várias pessoas, cada uma com duas ou três garrafas de vinho. Acima de cada pessoa, tinha uma identificação com números, que correspondiam aos números do guia, onde tinha o tipo de vinho, origem etc. Então você poderia escolher pelo guia qual vinho gostaria de experimentar, ver o número daquele vinho e ir diretamente ao balcão que estava servindo aquele que você escolheu. Como estava tudo escrito em Tcheco no guia, ignorei completamente e escolhia simplesmente entre tinto, branco e rosê, cada hora de uma bancada diferente, completamente às cegas. Como não sou nenhuma sommelier, nem ligava, só estava realmente apreciando o sabor sem nenhuma pretensão maior do que simplesmente passar uma tarde agradável na minha própria companhia.

wpid-img_20141111_140320.jpg

Entre uma degustação e outra, era possível lavar sua taça em um tipo de bebedouro. Bem prático e muito organizado.

wpid-img_20141111_140400.jpg

Com a própria taça você pressiona esse aparelho e sai água de dentro de um pino que está quase encostado no fundo da sua taça, e aí fica limpinha de novo para outro vinho. Tendeu? 🙂

Não sei muito bem a história do São Martinho e o porquê de ele estar associado ao vinho, mas sei que esse festival é pra marcar o fim do Outono e o São Martinho é quem traz a primeira neve da estação.

O Outono foi muito bonito por aqui, mas sou suspeita em falar pois é minha estação predileta. A mudança na natureza é tão linda de se ver nessa época do ano que sempre me encanta, principalmente aqui no hemisfério Norte.

wpid-img_20141106_155356.jpg

Charlie curtindo o Outono

wpid-img_20141106_140053.jpg wpid-img_20141106_155132.jpg wpid-img_20141112_105118.jpg wpid-img_20141112_134733.jpg

Até a próxima!
Na shledanou!